Resultado de Exames




Pesquisa de Satisfação

Exames

*

A

B

C

D

E

F

G

H

I

J

K

L

M

N

O

P

Q

R

S

T

U

V

W

X

Y

Z


SEXAGEM FETAL

Dicas:

Para a realização do exame é necessário a coleta de uma amostra de sangue materno a partir da 8ª semana de gestação, não existindo a possibilidade de prejudicar o feto ou o desenvolvimento da gestação por não atingir o ambiente intrauterino.

O método de Real Time-PCR desenvolvido para a determinação do sexo fetal possui excelente sensibilidade e especificidade, permitindo seu uso rotineiro e com índices de acerto superiores a 98% a partir de 8 semanas de gestação.


Preparação para o exame: Jejum não necessário.


Interferentes: A sensibilidade do exame é de 98,2% em coletas realizadas após a 8ª semana de gestação. Em aproximadamente 5% dos casos, o resultado pode ser inconclusivo, sendo necessária uma 2ª coleta, no mínimo, após 2 semanas para obter-se um resultado conclusivo.

Resultado falso negativo para a presença de sequências gênicas do cromossomo Y deve-se principalmente à quantidade insuficiente de células fetais no momento da coleta, em especial se esta for realizada antes da 8ª semana de gestação.

Resultado falso positivo para presença de sequências gênicas do cromossomo Y pode ocorrer: em mãe que recebeu transfusão de sangue ou transplante de órgão de um homem; em mãe submetida a procedimento de hiperovulação e/ou fertilização in vitro. Alguns estudos associam, ainda, a possibilidade deste tipo de resultado com a coleta e a manipulação das amostras por profissionais do sexo masculino.

Interpretação:

Ausente: ausência de sequências gênicas do cromossomo (feto do sexo feminino).


Presente: presença de sequências gênicas do cromossomo Y (feto do sexo masculino).


Inconclusivo: Não foi possível determinar o sexo fetal (deve-se repetir o exame após 2 semanas).


Se a gravidez for gemelar: em gêmeos univitelinos, os bebês terão o mesmo sexo, assim, o resultado é valido para ambos. Em gêmeos bivitelinos, com mais de uma placenta, a presença do cromossomo Y indica que um dos bebês é do sexo masculino, não podendo determinar o sexo do outro feto. A ausência de DNA masculino indica gravidez de duas meninas.

Aplicação:

A Sexagem Fetal é um exame para a determinação do sexo do bebê. Durante a gestação, uma pequena quantidade de células fetais passa para a circulação materna, desse modo, o teste baseia-se na identificação de partes (sequências gênicas) do cromossomo Y do feto, o que determina as características sexuais masculinas. Como apenas indivíduos do sexo masculino possuem esse cromossomo dentro de suas células, sua presença na amostra analisada indica que o bebê é um menino e a sua ausência indica  que é uma menina.

Obs.: O teste não detecta uma possível gravidez, doenças genéticas nem anomalias no feto.

 

Revisado em: 15/10/2019

Ver todos os Exames

Copyright 2018 - Todos os direitos reservados - Laboratório Bioanálises